André Villas-Boas : "Pelo nosso orgulho temos de jogar melhor frente ao Kuban”
Adicionado | Autor | Comentários

Após o jogo frente ao Dinamo o treinador do Zenit admitiu que a equipa devia ter feito mais num jogo tão importante, que faltou o instinto matador para marcar as várias oportunidades que o clube teve e finalizou dizendo que vencer o Kuban é uma questão de honra para todos.

- Hoje não jogamos tanto quanto podíamos e o resultado final não foi o esperado. As nossas expectativas eram diferentes: queríamos vencer e entramos com esse pensamento. Nos primeiros 20 minutos cada um dos nossos ataques podia ter terminado em golo. Tivemos na verdade hipóteses de fechar o jogo na primeira parte, se o Shatov tivesse concluído duas oportunidades. Quando o Dinamo reentrou no jogo só nos conseguimos voltar a mostrar no início da segunda parte, criando novamente momentos de perigo, desta vez pelo Hulk.

Penso que a única diferença entre as duas equipas foi na eficácia. Nós criamos muitas oportunidades mas não tivemos o instinto matador que tivemos no último jogo.

Estamos zangados e desapontados com este resultado, temos definitivamente de jogar melhor em casa e especialmente num jogo que decide tanto na corrida pelo título. Portanto para o bem do nosso próprio orgulho, pelos adeptos, pela cidade e pelas cores do clube, temos de jogar muito melhor frente ao Kuban.

O nosso plano neste momento é continuar a treinar, aprender com os erros que fizemos neste encontro e voltar mais fortes, mostrando a todos o que podemos fazer já no jogo com o Kuban.

Voltar a lista

Array