Entrevista: Danny, o grande capitão
Adicionado | Autor Rafael Sanches | Comentários

O grande capitão Danny nos cedeu um pouco de seu tempo

para falar sobre sua carreira! Mais uma entrevista exclusiva da Zenit Brasil! 

2008. Manchester United x FC Zenit. Super copa da Uefa. Zenit já havia ganhado a Europa league pela primeira vez e estava no seu auge. Um português, que já jogava na liga russa, se juntaria ao nosso elenco.

58 Minutos, ele pega a bola, vai para cima dos zagueiros, pé direito, canto esquerdo – Zenit 2 x 0 Manchester United.

Danny, Danny. O grande capitão. E é com ele que falamos sobre sua carreira. Mais uma vez a Zenit Brasil traz uma entrevista exclusiva para vocês.


1 – Em primeiro lugar, gostaria de agradecer por aceitar essa entrevista. Em 2008, quando você veio para o Zenit, já havia jogado na Rússia. Marcar aquele gol contra o Manchester foi, pelo menos pra mim, um dos gols mais maravilhosos que já comemorei. Qual foi a sensação que você sentiu? Melhor cartão de visitas de todos os tempos?

- É um prazer conversar com a Zenit Brasil. A verdade é que, quando fui para o Zenit em 2008 e fiz minha estreia contra o Manchester United, foi um sonho se tornando realidade, ainda mais ganhando o jogo e sendo  eleito o melhor jogador em campo. Foi um orgulho ter conseguido, em tão pouco dias de clube, um feito tão importante, tanto individualmente quanto coletivamente.

 

2- Você começou sua carreira em 2001 pelo Maritimo. Em 2005, você foi para a Rússia e defendeu o Dynamo. Você mudaria alguma coisa em sua carreira?

- Não mudaria nada em meu percurso. Foi tudo ótimo. Tive altos e baixos, claro, sendo eles mais positivos do que negativos e agradeço a Deus por tudo o que tem acontecido em minha carreira. Deus quis que fosse assim e eu sou agradecido a ele.

 

3- Para nós brasileiros, ir para a Rússia é um sonho. Você, há tanto tempo na Rússia, como faz para preservar seus costumes portugueses? Eu, por exemplo, amo bacalhau.

- Viver na Rússia é muito bom. Depois de 12 anos aqui, é claro que tentamos preservar ao máximo nossa cultura portuguesa. Eu e minha esposa somos vegetarianos, por isso de bacalhau não temos saudades. Mas temos sim comida portuguesa e doces que fazemos em casa.

 

4- Seus filhos têm demonstrado terem puxado o pai. São muito talentosos. Qual conselho daria para eles?

- Eu gosto como eles jogam. Tem qualidade, é verdade, mas ainda é muito cedo para dizer se vão ou não ser jogadores. Espero que consigam atingir seus sonhos. O único conselho que dou é o que eu segui em minha carreira – Ser humilde, trabalhar duro e nunca desistir!!!

 

5- Portugal conquistou a Eurocopa em grande estilo. O assédio aumentou? Os sites de aprendizado de idiomas viram um crescimento muito grande no interesse pela lingua portuguesa.

- Portugal ganhou e bem! Estamos todos de parabéns. Não sei dizer se aumentou ou não. Na verdade, ficamos com mais moral e as outras seleções vão nos respeitar mais!

 

6- Você pode compartilhar conosco seus planos para os próximos anos?

- Só Deus sabe o que vai acontecer comigo nos próximos anos. No futebol é dificil prever o que vai acontecer, por isso vamos esperar até julho, que é quando termina meu contrato. Vamos ver o que vai acontecer.

 

7 – Queremos te ver em campo! Quando teremos nosso grande capitão de volta?

- Se tudo ocorrer bem, em janeiro já estarei treinando com a equipe. Talvez não 100%, mas espero estar pelo menos 75% bem.

 

8 – Para finalizar, o que você gostaria de dizer para nossos fãs brasileiros e portugueses?

- Muito obrigado pelo apoio e carinho que nós jogadores recebemos de vocês. Queremos muito que continuem a nos apoiar sempre com força total e carinho! Um forte abraço e tudo de bom!

Voltar a lista