Entrevistamos Yuri Lodigin!
Adicionado | Autor Rafael Sanches | Comentários

Yuri Lodigin cedeu um pouco de seu tempo para falar sobre sua carreira, Rússia, futebol, família e deixou um recado para os torcedores brasileiros.

Ser “jornalista esportivo” é o sonho de muitas pessoas. Eu nunca tive esse sonho. Sempre fui um torcedor fanático e meu maior sonho era conseguir ir ao estádio do Zenit uma vez na vida.

Como eu sempre quis poder ajudar o clube no Brasil, isso faz uns 10 anos, acabei me tornando um blogueiro do clube. Nessas indas e vindas tive a oportunidade de entrevistas vários jogadores, torcedores famosos. Dessa vez foi Lodigin. Não apenas Lodigin. Lodigin, sim, um dos meus jogadores favoritos e de muitas pessoas.

E por mais uma vez, a Zenit Brasil traz uma entrevista exclusiva que nenhum portal nacional que transmite futebol russo fez. Obrigado!

Yuri, você começou sua carreira na Grécia. Quais são as diferenças entre o futebol russo e o futebol grego?

- Sim, eu comecei a jogar na Grécia. A liga grega era muito forte antigamente, mas hoje nem tanto. Eu comecei na acadêmia do Xanthi FC, me tornei profissional, fui emprestado e tive minha oportunidade de jogar. 23 jogos apenas e o Zenit me contratou!!!

Na Grécia, apenas 4-5 clubes são fortes e estão em boa situação financeira. Na Rússia temos vários clubes com chances de ganhar. É uma liga dificil.

Eu não tive problemas em me adaptar porque eu não tive tempo para isso! Eu já cheguei jogando e nem pude pensar nisso. Eu gostei muito de ter acontecido assim! Eu realmente gostei de ter sido contratado!


Hoje não conseguimos ver outra pessoa no gol. Seu espírito faz parte do clube. O que você acha que o Zenit te ofereceu como jogador profissional? É o que você precisa para sua carreira?

- Zenit me deu tudo que preciso. Eles me respeitam, acreditam em mim. Eu posso dizer que o clube está em meu coração. Os torcedores, as pessoas em São Petersburgo me amam! Isso é muito importante para mim. Eu respeito tudo isso e eu sempre darei meu melhor, independente do que aconteça.


Qual é seu momento favorito desde que começou a jogar pelo Zenit?

-Eu tive vários momentos maravilhosos. Para mim, cada bola que eu salvo em um jogo, cada partida sem levar gols é maravilhoso. Nós fomos campeões, ganhamos nacional, copa, super copa. São momentos maravilhosos! Eu nunca vou esquecer algumas vitórias, defesas contra grandes oponentes. São memórias maravilhosas que eu nunca vou me esquecer e tenho muito orgulho!


Sua família está sempre presente. Como é a vida na Rússia?

- A minha família ama a Rússia! A minha esposa ama São Petersburgo!! Pra mim, isso é muito importante!! Nós somos felizes na Rússia!


Qual é o seu maior sonho como jogador?

- Meu sonho agora é estar no topo, ser um líder em campo, ser um jogador estável. O resto, eu não ligo. Eu vou continuar treinado duro, todos os dias, mais e mais, e apenas assim eu irei realizar meu sonho. Meu sonho é um segredo agora. Não estou pronto para contar. Em alguns anos, talvez, eu irei!


O que você acha do seu apelido “Greek God of no goals”(Deus grego que não sofre gols) ?

- Eu amo isso! E espero que dure para sempre! Eu realmente amo esse apelido!




Voltar a lista